Associações médicas implantam protocolos para atendimento de Coronavírus em UTI

Por Mariana Novacki, Do G7 On

10/04/2021 | 7h

Associações médicas do Brasil, elaboraram juntas um protocolo que visa ajudar os profissionais de saúde no atendimento a pacientes com Covid-19.
Mais de 1 ano trabalhando de forma intensa na pandemia os profissionais estão esgotados, e cada vez sendo mais cobrados e exigidos por conta da demanda de pessoas que precisam de atendimento.
O novo protocolo, vai priorizar as vidas com a meta de salvar as pessoas que puderem ser salvas.
Por isso a partir de agora, só receberão leitos em UTI aqueles pacientes que tiverem chances reais de se recuperarem da doença.
Os exames de imagens dos pulmões, a condição de saúde, doenças preexistentes, farão parte da avaliação que não vai contar só a idade.

A partir desses dados o profissional de saúde terá condição de definir, se a pessoa terá ou não chance de recuperar-se.
Aqueles que tiverem as chances serão encaminhados para os leitos de UTI.
Aqueles que não tiverem chance, serão deixados em leitos semi-intensivos para que recebam cuidados paliativos e fiquem confortáveis na hora de sua morte.

As associações irão orientar através de cartilhas e palestras, para que os profissionais estejam aptos a fazer esse tipo de julgamento, e para que a atenção a cada paciente seja dada de maneira mais adequada possível.
Além disso a classe médica volta a frisar, que não são eficazes tratamentos não recomendados contra a Covid-19.
O que inclue uso de Ivermectina ou Cloroquina, no combate a doença.