Projeto G7 Lex |

Projeto G7 Lex
Consiste numa equipe de advogados mantidos pelo G7 On.
Que atendem pessoas que necessitam de ingressar com ações judiciais, mas que não podem pagar as custas processuais.
Em áreas específicas, a Equipe ingressa com as ações necessárias e representa as pessoas que até então estiveram sem voz.

Atendimentos:
Justiça Federal – Direito Previdenciário.
Para quem necessita ingressar com ações contra o INSS.
Justiça Federal – Crimes Cibernéticos.
Para quem foi alvo de um ataque Hacker, e necessita de reparos ou de investigações.
Justiça Federal – Direito das Pessoas Com Deficiência.
Para quem teve seus direitos violados e sendo deficiente, busca reparos em relação a esta temática.
Justiça Federal – Direitos em Saúde.
Para pessoas que necessitem de tratamentos especiais, de alto custo, e que não possam paga-los.
Justiça Cível – Direito do Consumidor.
Para quem foi lesado por qualquer empresa ou organização, e teve violados seus direitos como consumidor de qualquer produto ou serviço.

Quem pode solicitar o atendimento?
Pessoas maiores de 18 anos, ou que sejam representadas legalmente por um maior de acordo com o processo.
Que tenham renda familiar total de até 3 salários mínimos, e não possam arcar com honorários advocatícios ou custas processuais.
Que não figurem como réus em processos criminais.
Que não tenham outros processos recentes em que sejam representados por advogados particulares.

Como ser atendido?
Interessados em participar do G7 Lex, devem solicitar sua inclusão através de contato com nossa Equipe.
Inicialmente os contatos são digitais e posteriormente as pessoas poderão falar com os Advogados indicados através de telefone ou contato pessoalmente se for o caso.
Para ingressar no projeto, as pessoas devem encaminhar e-mail – instituto@g7on.com.br
Devem constar seus dados, como número de RG, CPF, data de nascimento.
Endereço, telefone e e-mail.
Sua historia, para entendermos por qual motivo precisa do atendimento jurídico.
Mais informações adicionais serão solicitadas com o andar da conversa.

Projeto atendido pelas advogadas
Layla Moreira
Leticia Veiga
Sofia Monary